As chuvas torrenciais provocadas pela passagem do tufão Trami na China, onde chegou a 22 de agosto, provocaram dois mortos e 1,4 milhões de pessoas desalojadas, revelou hoje a agência Xinhua.

Os mortos foram registados na região autónoma de Guangxi, sul do país, uma zona onde as chuvas obrigaram à retirada de mais de 4.400 pessoas e provocaram danos em cerca de mil habitações.

O tufão Trami, agora com menos força e com a classificação de tempestade tropical, chegou à província no domingo e deverá começar a perder força com a consequente perda de intensidade das chuvas.