O tufão Rammasun, que assolou o sul da China no fim de semana provocando a morte a 17 pessoas, gerou prejuízos calculados em 26.550 milhões de yuan (3.160 milhões de euros), sustentam números oficiais publicados esta segunda-feira.

A tempestade, a mais forte das últimas quatro décadas a afetar aquela zona do país, destruiu 468.500 hectares de plantações e 37.000 casas na ilha de Hainão, uma das mais importantes zonas turísticas da China, na província de Guangdong e na região autónoma de Guangxi.

Ao longo do fim de semana nas zonas afetadas foram registados ventos superiores a 200 quilómetros por hora, chuvas intensas e dezenas de cidades que afetaram a vida a 5,7 milhões de pessoas.