Pelo menos 88 mil pessoas foram deslocadas de Xangai para abrigos temporários e mais de cem voos foram cancelados nos dois aeroportos da cidade devido à passagem do tufão Jongdari, informaram hoje as autoridades chinesas.

O prefeito da cidade, Ying Yong, disse que o tufão Jongdari terá mais impacto do que o Typhoon Ampil, que há duas semanas obrigou à retirada de 220 mil pessoas, mas cuja passagem acabou por não causar grandes danos.

Até a noite de quinta-feira, cerca de 88 mil pessoas haviam sido deslocadas para abrigos temporários. O transporte ferroviário Jinshan-Xangai foi suspenso e também o transporte de água nos distritos de Chongming e Pudong.

A autoridade de transporte da cidade mobilizou 840 autocarros para operar rotas temporárias no caso de suspensão da circulação do metro, que ainda não foi cancelado, mas cuja velocidade foi reduzida.

A Comissão de Educação de Xangai ordenou que as escolas suspendessem todas as atividades ao ar livre e atividades de verão, enquanto mais de cem parques da cidade foram fechados.

De acordo com as autoridades de aviação, nos dois aeroportos de Xangai, Hongqiao e Pudong, pelo menos 151 voos foram cancelados e o controlo de tráfego aéreo emitiu o alerta vermelho de alto nível.

O Serviço Meteorológico de Xangai elevou o alerta de tufão para o nível amarelo na quinta-feira, o terceiro mais alto no sistema de alerta de quatro níveis.

No entanto, nos distritos costeiros de Jinshan, Chongming, Fengxian e Pudong foi emitido o alerta laranja, o segundo mais grave.