Um homem com cerca de 40 anos foi hoje resgatado vivo a cerca de 50 metros do epicentro das explosões ocorridas na quarta-feira num terminal de contentores no porto de Tianjin, no norte da China.

Segundo a agência oficial de notícias chinesa Xinhua, o homem foi encontrado por especialistas em guerra química que acorreram hoje ao local do desastre e o transportaram de imediato para um hospital na cidade.

A vítima foi encontrada dentro de um contentor e "estava consciente e conseguia falar", de acordo com os elementos que o resgataram. Esta sexta-feira, um bombeiro foi resgatado com vida 36 horas após as explosões.

Residentes na zona onde na quarta-feira ocorreram duas grandes explosões na cidade de Tianjin, norte da China, estavam hoje a ser retirados por receios relacionados com a propagação de químicos, informou a agência oficial Xinhua. 

De acordo com o jornal Beijing News, a polícia começou a retirar moradores da zona afetada depois de cianeto de sódio ter sido encontrado no local. 

As autoridades chinesas elevaram hoje para 85 o número de vítimas mortais do incidente, incluindo 21 bombeiros. Na sexta-feira, o diretor do departamento de bombeiros de Tianjin, Zhou Tian, estimou em mais de 700 o número de feridos, 70 dos quais em estado grave. 

Um novo incêndio deflagrou este sábado no armazém de Tianjin (norte da China). Pelas 11:40 locais (04:40 em Lisboa) as chamas eram visíveis na zona, bem como muito fumo, e repórteres da Xinhua deram conta de terem ouvido várias explosões.