As autoridades chinesas abriram fogo contra tibetanos no sábado quando homenageavam o Dalai Lama pelo seu 78.º aniversário, tendo baleado pelo menos dois monges na cabeça e ferido com gravidade outras pessoas, informaram esta terça-feira duas organizações internacionais.

As forças de segurança chinesas interromperam os tibetanos na província de Sichuan, em Daofu, quando estes levavam a cabo rituais para homenagear o seu líder espiritual, indicaram a International Campaign for Tibet (ICT), baseada nos Estados Unidos, e o portal de notícias sobre o Tibete Phayul, com sede na Índia.

«Dois monges tibetanos foram baleados na cabeça e outros ficaram feridos depois de a polícia chinesa abrir fogo contra a multidão», afirmou o ICT, citando fontes locais e no exílio ao referir que os dois monges estavam no hospital.