O antigo chefe de propaganda da China Deng Liqun, um feroz crítico das reformas económicas de Deng Xiaoping, morreu na terça-feira aos 100 anos, noticia a imprensa oficial.

Conhecido como «Pequeno Deng» de forma a ser distinguido do «Velho Deng», morreu na terça-feira à tarde em Pequim, anunciou o Partido Comunista Chinês em comunicado, de acordo com a agência Xinhua.

 
Numa notícia breve, a agência oficial disse que Deng Liqun «foi elogiado no comunicado como sendo um excelente membro do partido, um soldado comunista leal e testado pelo tempo, um revolucionário proletário, um líder extraordinário no trabalho publicitário ideológico e teórico do partido, e um marxista teórico».