As imagens de um menino órfão de sete anos que trabalha como estafeta, na China, estão a causar revolta e são já motivo de debate da Internet sobre os vários problemas sociais que o país enfrenta. 

Um vídeo publicado no site chinês Pear Video mostra o "Pequeno Li", como é já denominado nas redes sociais, a fazer entregas de encomendas na cidade de Qingdao, no leste da China. Órfão de pai e sem qualquer tipo de contacto com a mãe desde que esta voltou a casar, o menino está entregue aos cuidado de um amigo do pai desde os três os anos. O homem que o acolheu trabalha como estafeta e começou a levar a criança para o acompanhar no trabalho. Agora, o "Pequeno Li" já faz entregas sozinho.  

O vídeo já foi visto por mais de 18 milhões de utilizadores que, segundo a BBC, se manifestaram revoltados contra a situação de pobreza extrema que algumas zonas do país atravessam. 

Alguns utilizadores referem mesmo que este é um caso de "tragédia social" e culpam o sistema de segurança social do país. 

Espero que os serviços sociais façam uma campanha de financiamento coletivo para lhe dar uma vida melhor", lê-se num comentário publicado na rede social chinesa Weibo. 

Ainda segundo a BBC, que cita a imprensa local, as autoridades já estão a investigar o caso, depois da forte onda de revolta que se gerou na Internet. 

Tanto a história do "Pequeno Li", como a de Wang, conhecido como "Ice Boy", depois de ter aparecido na escola com o cabelo e as sobrancelhas congeladas, são exemplos das implicações que a pobreza tem na vida das crianças na China.