Os níveis elevados de poluição na China estão a causar um novo alarme, desta feita por causa de um fenómeno nunca antes visto na cidade de Nanjing: na terça-feira, os céus tornaram-se rosa.

Milhares de chineses usaram as redes sociais para tentar perceber o que se estava a passar. Centenas de fotos foram publicadas no Weibo, uma rede social chinesa semelhante ao Twitter.
 

Quem é que consegue explicar o que aconteceu ao céu?”, escreveu um utilizador, citado pelo The Guardian.


Os habitantes de Nanjing aproveitaram o mote do nevoeiro “rosa” para questionar o governo sobre as políticas antipoluição.

Não há qualquer alerta vermelho emitido, mas os níveis de contaminação do ar nesta cidade estiveram na terça-feira dez vezes acima do valor considerado seguro pela Organização Mundial de Saúde.
 

O governo não tomou medidas efetivas para controlar a nuvem de poluição e nós temos de pagar por isso com a nossa saúde.

Vemos níveis de poluição perigosos por todo o país. Não sabemos quantos de nós vão sofrer de doenças respiratórias, mas porque é que os media não criticam [o governo]... em vez de usar isto como forma de entretenimento?


A imprensa chinesa apressou-se a acalmar os cidadãos, afirmando que a cor peculiar do céu teria sido causada por uma combinação da luz solar do pôr-do-sol e um pico de poluição na cidade e não por um poluente específico.

A agência noticiosa chinesa  Xinhua publicou algumas fotografias do fenómeno.
 
Um cientista da Universidade de Nanjing, Liu Hongnian, assegurou ao jornal local Modern Express que “as pessoas não precisam de ter medo”, porque o fenómeno não representa perigo para a população. Acrescentou ainda que esta não é uma nova nuvem de poluição, porque esta só pode ter três cores: branca, cinzenta ou castanha.

Desde o início deste mês, em Pequim, já foram emitidos dois alertas vermelhos por causa da poluição. Também a cidade de Tianjin esteve em alerta máximo durante 30 horas.