O mais alto líder militar chinês acusado de corrupção, o antigo general Xu Caihuo, morreu no domingo vítima de cancro, anunciou a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

De acordo com a lei chinesa, os procuradores militares decidiram não processar judicialmente Xu Caihuo, mas irão tratar dos ganhos ilegais que ele obteve, disse a Xinhua, citando um comunicado da procuradoria-geral militar.

Xu Caihuo, 72 anos, foi vice-presidente da Comissão Militar Central entre 2007 e 2012, ocupando então o segundo lugar da hierarquia militar chinesa, logo a seguir ao secretário-geral do Partido Comunista e Presidente da Republica.