Um alegado homicida, procurado pelas autoridades da China há 16 anos, foi encontrado num mosteiro budista, onde esteve escondido mais de dez anos e acabou por se tornar abade, noticiou a imprensa estatal chinesa.

Zhang Liwei foi detido pela polícia no início deste mês, suspeito de ter esfaqueado três pessoas até à morte, com cúmplices, em 2000, noticiou o jornal Beijing News.

Após o incidente, que ocorreu na província de Heilongjiang, no nordeste da China, Zhang fugiu para o sul da província de Anhui, a quase 2.000 quilómetros, tendo adotado uma nova identidade e procurado emprego como cozinheiro e bilheteiro num templo, refere o artigo.