O governo chinês apontou hoje onze novos ministros, entre os quais o da Defesa e da Justiça, parte de uma remodelação do executivo que inclui ainda novos conselheiros de Estado e vice-ministros.

As mudanças foram aprovadas pelos cerca de 3.000 delegados da Assembleia Nacional Popular (ANP), órgão máximo legislativo da China, já depois de terem confirmado a reeleição do primeiro-ministro Li Keqiang.

Wei Fenghe é, assim, o novo ministro da Defesa, substituindo Chang Wanquan. Fu Zhenghua sucede a Zhang Jun na Justiça.

Wang Zhigang é o novo ministro da Ciência e Tecnologia e Liu Kun fica responsável pelas Finanças, enquanto o seu antecessor Xiao Jie ascende a conselheiro de Estado.

O Ministério dos Recursos Humanos e da Segurança Social fica a cargo de Zhang Jinan, e Lu Hao ocupará o Ministério dos Recursos Naturais e E Jingping o dos Recursos Hídricos.

Ma Xiaowei substitui Li Bin à frente do Ministério da Saúde.

Os dois novos ministérios aprovados na semana passada, de Gestão de Emergências e Assuntos dos Veteranos, serão dirigidos por Wang Yupu e Sun Shaocheng, respetivamente.

As mudanças afetam 10 dos 26 ministérios ou instituições com estatuto ministerial que compõem o Governo chinês.

Os ministérios de maior importância mantêm, no entanto, os responsáveis, incluindo o dos Negócios Estrangeiros (Wang Yi), a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (He Lifeng) ou de Segurança Pública (Zhao Kezhi).