A China condenou dois homens à pena de morte pelo esfaqueamento do monge britânico que fundou o primeiro mosteiro tibetano na Europa, na sequência de uma disputa por motivos económicos, avançou a imprensa estatal.

Akong Tulku Rinpoche, cofundador do mosteiro Samye Ling, que fica na Escócia, foi encontrado morto com várias facadas em sua casa na cidade de Chengdu, sudoeste da China, em 2013.

A justiça chinesa sentenciou Tudeng Gusang e Tsering Banjue à pena capital pelo assassínio de Akong e dois outros homens, enquanto um cúmplice foi condenado a três anos de prisão, detalhou a agência oficial chinesa Xinhua.