Mais três generais chineses foram acusados de corrupção, elevando para 33 o número de oficiais superiores das Forças Armadas afastados nos últimos três meses e meio, revelou a imprensa oficial chinesa.

Os detidos, que tinham a patente de major general (terceira na hierarquia nacional), são o ex-chefe de logística do Comando Militar da área de Pequim, Dong Mingxiang, o seu antigo homólogo na área de Lanzhou, Zhan Guoqiao, e o ex-vice-comandante provincial de Hubei, Zhan Jun.

Os generais, Dong Mingxiang, Zhan Guoqiao e Zhan Jun, pertenciam ao comando de três regiões militares: Pequim, Lanzhou e Hubei, respetivamente.

"Isto mostra que as autoridades converteram o combate à corrupção numa prática regular e não apenas numa campanha de curto prazo", disse um militar reformado citado por um jornal do Partido Comunista Chinês (PCC).