Pena de morte, por corrupção. Uma decisão tomada na China, para um crime normalmente associado a prisão perpétua e não à pena capital.

A história: um tribunal chinês condenou esta sexta-feira o ex-diretor do departamento de transportes do Ministério dos Caminhos de Ferro, Zhang Shuguang, à morte com pena suspensa por dois anos por corrupção.

Zhang Shuguang era «um dos braços direitos» do antigo ministro do sector Liu Zhijun e, tal como ele, foi condenado à pena capital, suspensa por dois anos, uma sentença habitualmente comutada em prisão perpétua, nota a Lusa. Assim, durante dois anos tem a oportunidade de escapar à morte, se não cometer qualquer crime.

O ex-dirigente, que foi um dos principais responsáveis pela rede de alta velocidade, foi considerado culpado por ter encaixado mais de 47 milhões de yuan (5,9 milhões de euros) em subornos de empresas como contrapartida para a adjudicação de contratos públicos, entre 2000 e 2011, informa a agência oficial Xinhua.