Pequim convocou o embaixador norte-americano em Pequim, Max Baucus, para lhe comunicar a sua «oposição solene» à decisão dos Estados Unidos de apresentar acusações contra cinco militares chineses por alegados atos de ciberespionagem.

Segundo informa hoje em comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Zheng Zeguang, convocou o diplomata norte-americano na noite de segunda-feira depois de o Departamento de Justiça dos Estados Unidos terem anunciado a acusação contra cinco membros do Exército Popular de Libertação chinês de espionagem industrial em grande escala.

Em concreto, os militares estão acusados de terem roubado segredos comerciais e industriais de empresas dos setores energético, do alumínio e do aço, por um valor que poderia superar os 72.927 milhões de euros.