Um navio da marinha norte-americana terá sido abordado de forma «agressiva» e «perigosa» por cinco barcos chineses no mar do sul da China, segundo denunciou esta segunda-feira o Pentágono.

O incidente ter-se-á registado este domingo, em águas internacionais, a 120 quilómetros a sul da ilha de Hainan, de acordo com um comunicado militar dos EUA. «Manobraram de forma agressiva e a uma distância muito perigosa», é referido na nota, citada pela agência «Reuters».

O departamento de Defesa dos EUA explica que os navios chineses estiveram a menos de oito metros do seu barco, cuja tripulação era formada por civis, funcionários de uma empresa subcontratada pelo Departamento de Defesa.

«Certamente, informaremos os oficiais chineses do nosso desagrado em relação a esta manobra descuidada, imprudente e pouco profissional», disse aos jornalistas Bryan Whitman, porta-voz do Pentágono.

Os barcos chineses terão rodeado o navio norte-americano - o Impeccable - ostentando bandeiras chinesas e instando-o a abandonar aquelas águas. A tripulação de um dos barcos chineses ter-se-á mesmo despido e ficado em roupa interior, depois dos ocupantes do Impeccable terem usado as mangueiras de incêndio para tentar afastá-lo.

A embarcação norte-americana terá então comunicado via rádio com os barcos chineses para lhe cederem uma rota segura para deixar a zona, mas dois dos navios colocaram-se em frente a ele, lançando pedaços de madeira na sua zona de passagem.