Foi resgatada uma segunda rapariga do grupo de 276 crianças e adolescentes do sexo feminino raptadas há dois anos pelo grupo de jihadistas do Boko Haram. Serah Luka foi encontrada, esta quinta-feira, durante uma operação no estado de Borno, na Nigéria. 

Estamos satisfeitos que entre as resgatadas esteja uma das meninas da escola secundária de Chibok que foram raptadas a 14 de abril de 2014 pelos terroristas do Boko Haram", disse o porta-voz do exército, Sani Usman, citado pela agência Reuters.

 

Serah Luka é a número 157 na lista de alunas raptadas. Durante a operação de resgate, os soldados mataram 35 terroristas do Boko Haram e recuperaram várias armas e munições, entre outros objetos. Além disso, resgataram 97 mulheres e crianças feitas reféns pelos terroristas do Boko Haram", revelou o porta-voz. 

Amina Ali foi a primeira rapariga encontrada por um grupo de vigilantes, na Floresta de Sambisa, perto da fronteira com os Camarões. Tinha um bebé de quatro meses nos braços.

O rapto remonta a 14 de Abril de 2014, quando  276 raparigas cristãs e muçulmanas foram levadas à força de uma escola em Chibok, no nordeste da Nigéria. Do grupo, 57 conseguiram fugir, quanto às restantes não se conhece o paradeiro, tendo sido vistas pela última vez num vídeo divulgado pelo Boko Haram em maio do mesmo ano. 

O líder do Boko Haram, Abubakar Shekau, afirmou que todas as adolescentes foram convertidas ao Islão e seriam escravizadas e obrigadas a casar com terroristas. Neste momento, desconhece-se o paradeiro de 217 raparigas.