Pelo menos nove pessoas morreram e outras quatro estão desaparecidas nas Filipinas devido às inundações e deslizamentos de terras provocados pelas chuvas intensas na região de Mindanao, no sul do arquipélago, revelou a imprensa local.

Cinco pessoas morreram num deslizamento de terras na localidade de Tubaon, na província de Davao Oriental, onde também outra pessoa morreu devido às inundações, noticiou a agência local PNA.

As outras três vítimas mortais morreram em avalanches ou arrastadas pela subida das águas dos rios na localidade de Monkayo, também em Davao, e em Santiago, na província de Agusan do Norte, na região de Caraga, a norte de Mindanao.

O Conselho Nacional de Redução do Risco e Gestão de Desastres informou que cerca de 11.800 pessoas foram deslocadas na região de Mindanao do Norte, Midanao do Sul e Caraga devido às condições climatéricas extremas.

A agência meteorológica das Filipinas, a PAGASA, advertiu hoje para o risco de cheias e deslizamentos de terras nas próximas 24 horas devido às fortes chuvas em Mindanao e Visayas, no centro do arquipélago.

O mau tempo já obrigou a cancelar mais de 50 voos domésticos nos últimos dias enquanto o estado do mar afetou 4.200 passageiros de embarcações que tiveram de suspender as suas travessias.