Depois do massacre no jornal «Charlie Hebdo» em Paris, na quarta-feira, várias alarmes têm sido reportados em França, nomeadamente, em Paris.  

A maioria desses alertas tem sido falso, como aquele posto a circular nas redes sociais e que dava conta de um homem armado no bairro que concentra os grandes negócios de Paris.

Também se revelou falso a suspeita de uma bomba na Gare du Nord. A circulação de comboios foi interrompida após ter sido descoberto um embrulho suspeito, mas a hipotética ameaça de bomba revelou-se infundada.
No metro, a circulação também esteve parada em Chatelet em virtude de uma ameaça de bomba.

Desde o ataque ao jornal «Charli habdo», na quarta-feira, muitas mesquitas foram alvo de ameaças e ataques, como confirmaram à France Press fontes oficiais.

 
Uma explosão num restaurante em Lyon, frente a uma mesquita causou danos materiais esta quinta-feira de manhã.

Um tiroteio, aparentemente sem relação com o ataque ao «Charlie Hebdo» matou uma mulher polícia, em Paris, também esta quinta-feira.