A justiça francesa revelou este domingo que Amedy Coulibaly, responsável pela morte de uma polícia e do sequestro no supermercado kosher, pode ser o responsável pela agressão a um homem que fazia jogging no sul de Paris.

De acordo com o Telegraph, o homem, de 32 anos, foi atingido a tiro num braço e nas costas quando saía para correr na noite de quarta-feira e continua internado em estado grave.

Agora, a polícia francesa, que inicialmente não tinha ligado os incidentes com o ataque a Charlie Hebdo, diz que há um vínculo «entre as balas encontradas em Fontenay-aux-Roses» onde um homem foi gravemente alvejado na quarta-feira

«Na cena, foram encontradas cinco cápsulas de bala» que correspondem à arma semiautomática Tokarev deixada por Coulibaly no supermercado, revelaram as autoridades.

«Foram, quase de certeza, disparadas pela mesma arma», afirmou fonte da investigação, acrescentando que «Coulibaly começou o seu tiroteio com o ataque ao corredor».

As suspeitas de que teria sido Coulibaly o responsável por este ataque depois de o suspeito ter matado uma polícia em Montrouge na quinta-feira.