Os Estados Unidos e Cuba restabeleceram ligações telefónicas diretas entre os dois países, o mais recente passo do processo de normalização das relações entre Havana e Washington, anunciou esta quarta-feira a empresa de telecomunicações cubana estatal Etecsa.

«A interligação direta foi estabelecida entre os Estados Unidos e Cuba, inicialmente para chamadas de voz internacionais», informou a Etecsa, num comunicado publicado pelos media cubanos.

Esta medida vai acabar com as constantes interrupções que eram sentidas nas comunicações entre os dois países desde a década de 1960. Os serviços de comunicações diretas acabariam por ser totalmente cortados em 1999.

Trata-se do primeiro acordo assinado entre empresas cubanas e americanas após o anúncio, de 17 de dezembro de 2014, de uma aproximação histórica entre os dois países, que não têm relações diplomáticas oficiais há mais de meio século.

«O restabelecimento das comunicações diretas entre os Estados Unidos e Cuba ajuda a proporcionar melhores instalações e uma melhor qualidade para as comunicações entre os dois povos», assegurou a Etecsa.

Esta medida, fruto de um acordo anunciado em fevereiro passado entre a Etecsa e a americana Domestic Telecom, poderá abranger posteriormente outros tipos de comunicações, acrescentou a empresa cubana.

Antes deste acordo, as chamadas telefónicas entre os dois países eram feitas através de outros países, o que tornava as ligações muito caras. A Etecsa ainda não anunciou se vai baixar os preços das chamadas para os Estados Unidos.