Cécile Kyenge continua a ser alvo de ataques de intolerância racial. Depois de ter sido comparada a um orangotango pelo vice-presidente do Senado, a ministra italiana viu serem-lhe atiradas duas bananas.

O incidente ocorreu numa festa do Partido Democrata, do primeiro-ministro Enrico Letta, na localidade de Cervia (noreste de Itália), onde se infiltraram alguns militantes do movimento de extrema-direita Força Nova, segundo relatam os media locais.

Um dos elementos desse grupo atirou duas bananas para o palco onde a ministra estava a discursar, sem chegar a atingi-la. Kyenge decidiu responder no Twitter, tirando importância ao sucedido: «Com tanta gente a passar fome e com a crie é triste desperdiçar comida assim».