Um caçador espanhol, do qual se desconhece o nome, é um dos homens mais procurados do momento, depois de ter sido apontado como o principal suspeito de ter morto Cecil, o leão mais importante do Parque Nacional de Hwange, no Zimbabué.

O animal, de 13 anos, foi encontrado sem vida no passado dia 1 de julho com a cabeça cortada. Segundo disse um dos responsáveis do parque ao El Mundo, o animal teve uma morte "horrível".

Tudo indica que o homem pagou 50 mil euros pela caçada e desconfia-se que terá sido conduzido até Cecil por um caçador profissional e também guia de safaris.