Os separatistas catalães chegaram neste sábado a acordo para a formação de um governo regional e assim evitar novas eleições, o que implica a demissão de Artur Mas, noticia a agência AFP, citando uma fonte do governo regional. Os independentistas da lista Junts pel Sí e da CUP chegaram assim a acordo para investir Carles Puigdemont como líder da Generalitat, noticia o El País.

"Juntos pelo Sim e CUP chegaram a um acordo para formar um governo e assim evitar eleições", disse a fonte do governo regional à AFP, acrescentando que o conservador e independente Artur Mas iria falar sobre este tema ainda hoje, numa conferência de imprensa onde deverá anunciar a sua demissão.

Na semana passada, o presidente cessante da Catalunha tinha assegurado que ia prosseguir o combate político após a recusa de um partido do campo independentista em legitimar a sua investidura, e que deverá implicar novas eleições.

O movimento "Junts pel Sí" (Juntos pelo sim), de Artur Mas, venceu as eleições de 27 de setembro, garantindo 65 dos 135 lugares no parlamento catalão. No entanto, uma solução estava num impasse devido ao voto de pelo menos dois deputados da CUP, que se abstiveram de garantir uma maioria por discordarem de uma presidência de Artur Mas. O impasse durava há três meses.