O primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy não vai mudar o seu discurso contra a independência da Catalunha, segundo avança o jornal El País. O Partido Popular (PP) no Governo caiu 128.700 votos. Os partidos que defendem a independência da Catalunha conseguiram a maioria absoluta dos lugares no governo regional. Um ato que teve uma participação recorde da população, acima dos 75%. Mas apesar da vitória, não conseguiram chegar aos 50% nas urnas. Os partidos anti-independência também clamam vitória.

Com cerca de 99.67% dos votos contados, os resultados das eleições autonómicas mostram que a coligação "Juntos pelo sim", do presidente Artur Mas, conquistou 62 lugares, ficou a seis de uma maioria absoluta, e a Candidatura de Unidade Popular (CUP), de extrema-esquerda, outros 10, garantindo a maioria num parlamento com 135 assentos. Juntos, conseguiram 47.78% dos votos. Ambos estes partidos prometeram declarar independência unilateralmente em 18 meses.

No entanto, o CUP sempre defendeu uma maioria popular, o que não aconteceu a nível de votos. Os partidos, que discordam a independência da região conseguiram 52,2, mais que o "Juntos pelo sim" e o CUP. Além disso, o partido também sempre afirmou que não iria apoiar uma nova candidatura de Artur Mas, líder do partido “Juntos pelo sim”, para o governo regional.

"Os catalães votaram pelo sim à independência", afirmou Artur Mas, quando os resultados oficiais confirmaram a maioria. O líder do "Juntos pelo sim" reclama a vitória e promete cumprir mandato conseguido nas urnas. “Nós ganhámos. Ganhou o sim, mas também a democracia. Isso é muito importante. São duas vitória numa: o sim e a democracia”


Artur Mas acrescentou ainda que “há muito trabalho para fazer” e não vai “descansar”. Para o rosto dos independentistas a vitória “aconteceu contra todas as probabilidades” e essa vitória confere “força e legitimidade para levar a cabo o projeto” que se comprometeram cumprir”.

A participação nas eleições atingiu um recorde de 77% dos eleitores. As últimas, em 2012, com 68%, tinham sido as mais concorridas até agora.

Nas ruas, milhares festejaram o resultado, do que resumem como uma noite histórica.

Além dos dois partidos independentistas não terem chegado aos 50% juntos, em segundo lugar nestas eleições, ficou um partido anti-independência, o  Ciudadanos (Cidadãos), com 25 lugares, que se está a tornar uma força política considerável. Conseguiu mesmo eleger mais deputados que Partido Socialista da Catalunha, com 16 deputados.

Já o Partido Popular de Mariano Rajoy, que compõe o Governo do país, conseguiu apenas 11 lugares no parlamento regional.

Ou seja, do outro lado da barricada também se canta vitória. O partido Ciudadanos, que elegeu 25 deputados, contra os nove que tinha conseguido conquistar em 2012. Pede agora novas eleições e exige a demissão do atual governo regional, liderado por Artur Mas.

Carolina Punset, porta-voz do Ciudadanos-Partido de la Ciudadanía, considera que o resultado eleitoral torna, agora, "ingovernável" a situação política na região.

“A maioria dos catalães quer a renovação política. Nós optámos pela coexistência, pela unidade e por resolver os problemas atuais dos catalães. Artur Mas só pode fazer uma coisa: demitir-se e ir para casa. Demitir-se, demitir-se e demitir-se”, afirmou a líder partidária.


Já o líder do partido Ciudadanos-Partido de la Ciudadanía, Albert Rivera, defendeu que estamos “perante uma mudança política na Espanha. Uma mudança levada a cabo pela sociedade civil e não pelos políticos”. Vai mais longe e defende que “a maneira tradicional de fazer política morreu hoje (domingo) nas urnas e começou uma nova forma de fazer política na Espanha”.

Para dezembro estão marcadas as eleições legislativas espanholas. Um ato eleitoral que pode afastar Mariano Rajoy e o Partido Popular do poder. Recorde-se que o executivo espanhol tem-se oposto radicalmente às reivindicações de outro estatuto para a Catalunha. Os resultados nestas eleições, com menos representatividade dos partidos de governo, podem representar um caminho diferente para a Espanha.