O incêndio florestal  que deflagrou esta quinta-feira nos concelhos de Sever do Vouga e Albergaria-a-Velha, foi dominado por volta das 22:30, 15 horas depois de ter começado.

O fogo chegou a ameaçar várias casas, adiantou o segundo Comandante Operacional Distrital de Aveiro.
 

Em declarações à agência Lusa o presidente da Câmara de Albergaria-a-Velha, António Loureiro, disse que os momentos de maior aflição foram vividos esta manhã na localidade de Vila Nova de Fusos, onde a população ficou completamente cercada pelas chamas.

«Foi uma situação aflita, mas felizmente conseguiu-se minimizar o que é possível nestas calamidades, tendo ardido apenas um palheiro e um trator», afirmou o autarca.

Segundo António Loureiro, as autoridades tiveram de retirar as pessoas das suas casas em Vila Nova de Fusos e, em Valmaior e Santo António, foram retiradas as crianças do infantário, por uma questão de precaução.

A maior preocupação do autarca, que é também responsável pela proteção civil municipal, são agora os reacendimentos durante a noite. «Vamos reforçar o rescaldo à noite, para ver se evitamos os reacendimentos», afirmou.

O incêndio deflagrou às 06:49 numa zona florestal em Nogueira, no concelho de Sever do Vouga, atravessando ainda durante a parte da manhã para o concelho vizinho de Albergaria-a-Velha.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na internet, no combate às chamas estão envolvidos 420 homens, apoiados por 133 viaturas e dois helicópteros.

Outros incêndios

Segundo a Autoridade Nacional da Proteção Civil, das ocorrências em curso os incêndios mais significativos ocorrem nos distritos de Aveiro, Vila Real e Viseu.

Em Aveiro, um incêndio na localidade de Borralheira, no concelho de Arouca, queima mato desde as 14:00 e está a ser combatido por 191 operacionais, com o apoio de 55 veículos.

No distrito de Vila Real, 10 bombeiros, apoiados por dois veículos operacionais, combatem um incêndio em mato, que teve início às 16:08 na localidade de Ermidas, no concelho de Valpaços.

Em Quintãs, em Viseu, 172 operacionais, apoiado por 49 veículos, combatem um incêndio floresta que teve início às 11:43.

Às 23:00, aquele fogo ainda estava ativo com três frentes, segundo a Proteção Civil.

Só esta quinta-feira ocorreram 108 incêndios em Portugal continental, 13 dos quais continuam em curso.