Pessoas que tenham antecedentes penais por delitos de tráfico em que tenham estado envolvidos menores não poderão adotar crianças na região espanhola de Castela la Mancha, segundo uma nova lei aprovada.

Trata-se da Lei de Proteção Jurídica da Infância e da Adolescência, conhecida como Lei do Menor, que pretende, segundo o Governo regional, reforçar a proteção dos mais vulneráveis, as crianças.

“Em Castela la Mancha quem tenha antecedentes penais de Segurança Viária não poderá adotar uma criança”, disse o conselheiro de Saúde e Assuntos Sociais da região, José Ignacio Echániz.