Desde o início do surto do Ébola na África Ocidental, já foram contagiadas mais de 20 mil pessoas, sendo que quase 8 mil morreram, avança esta segunda-feira a Organização Mundial de Saúde.

De acordo com a OMS, subiu para 20.081 o número de pessoas infetadas nos três países mais afetados, Serra Leoa, Libéria e Guiné-Conacri, e até ao momento terão morrido pelo menos 7.842 vítimas da doença.

Mais de um terço dos casos confirmados em laboratório dizem respeito à Serra Leoa, que mantém a liderança do número de pessoas infetadas. Razão que levou o Governo a proibir os moradores da capital, Freetown, de se reunirem com familiares que habitem em áreas rurais no  Natal e Ano Novo, num esforço por evitar a propagação do vírus.

Ainda esta segunda-feira, um profissional de saúde que recentemente regressou da Serra Leoa foi diagnosticado como portador do vírus do Ébola por médicos em Glasgow, Escócia, informou o governo regional escocês esta segunda-feira. 

«Um caso confirmado foi diagnosticado em Glasgow», indicou um comunicado do executivo, que informou ainda que o doente está isolado e a receber assistência médica no departamento de doenças infecto-contagiosas do hospital Gartnavel, naquela cidade escocesa.