Cerca de 200 casas e vários edifícios e infraestruturas, incluindo hospitais, igrejas e centros comerciais, foram afetados pelo sismo de 6,6 na escala de Richter que sacudiu, esta terça-feira, a Colômbia, sem causar vítimas, informaram fontes oficiais.O sismo, que ocorreu às 15:55 locais (20:55 em Lisboa) e durou 15 segundos, teve o epicentro localizado a 161 quilómetros de profundidade em Mesa de los Santos, zona de grande atividade sísmica, na província de Santander, no leste do país.

Esta província foi a que registou os maiores danos materiais, nomeadamente em edifícios como a câmara de Bucaramanga, a capital regional, e o aeroporto Palonegro, onde o abalo partiu os vidros das janelas da torre de controlo, segundo a Unidade Nacional para a Gestão de Risco de Desastres (UNGRD).

Em Mesa de los Santos ficaram danificadas 13 casas e a igreja, de acordo com a UNGRD. Mais graves foram os danos em Betulia, na mesma província, onde 140 casas e o hospital da localidade foram afetados.

Danos em casas e outras edificações foram registados também nas localidades de Matanza, El Playón, Barrancabermeja, Vélez, Lebrija, Socorro e Floridablanca. Em Barichara, também o hospital sofreu danos.

O relatório da UNGRD acrescenta que no vizinho departamento do Norte de Santander duas estradas ficaram interditas devido a deslizamentos de terra, perto dos municípios de Ocaña e Pamplona.

O sismo foi sentido em 17 dos 32 departamentos colombianos, assim como em Bogotá, onde seis edifícios residenciais ficaram com fissuras na sua estrutura, de acordo com as autoridades.