Uma escola na Cornualha, Reino Unido, está a ser alvo de críticas depois de ter decidido retirar as portas das casas de banho dos rapazes.

Em comunicado, divulgado no Facebook, o diretor da Penrice Academy, Richard Baker, explicou tratar-se de um "período experimental", que surgiu na sequência de "atos de vandalismo" e para que os alunos não tenham receio de entrar no WC.

Os pais dos alunos queixam-se, porém, da falta de privacidade dos menores.

Para uma escola bem sucedida como esta, o estado das instalações sanitárias é inaceitável. (...) Esta decisão [de retirar as portas] surgiu depois de falar com os alunos e (...) até agora a resposta tem sido extremamente favorável à decisão."

No entanto, a reação dos pais à mensagem do diretor é unânime: a falta de privacidade é o principal motivo que está a revoltar os encarregados de educação. Num dos comentários, a mãe de dois dos alunos que frequentam a escola escreveu que nenhum dos seus dois filhos "é favorável à decisão"

Nos comentários ao post do diretor, as reações dos utilizadores do Facebook são contra a decisão da escola e questionam o facto de os encarregados de educação não terem sido consultados antes de a medida ser testada.