Um casal, acusado de esperar dois dias para levar a filha de seis meses ferida ao hospital, foi condenado a uma pena de negligência contra menores de 16 anos e conhecerá a sentença no próximo mês de Janeiro.

Nicky Thompson e o namorado Beau Degeorge, residentes em Hertfordshire, arredores de Londres, Reino Unido, descobriram um inchaço na cabeça da filha de ambos no dia 30 de Setembro de 2011. No entanto, só no dia 2 de outubro decidiram levá-la ao hospital. Foi descoberto que a criança tinha uma pequena fratura no crânio.

O pai da criança disse em tribunal que não levou o bebé às urgências aquando da descoberta porque teria de apanhar dois autocarros para lá chegar. Então mentiu à sua companheira afirmando que a tinha levado, para «evitar uma discussão», soube o «Daily Mail».

No dia seguinte, enquanto a condição do bebé piorava, a mãe decidiu ir às compras com a sua mãe. Somente no dia 2 de outubro quando os pais acharam que a criança não estava bem, porque não queria brincar, decidiram levá-la ao hospital.

«Eles negligenciaram a criança», disse a procuradora Emma Smith. «Thompson (a mãe) disse que viu o inchaço e pensou que o bebé precisasse de cuidados médicos, mas ao invés de levá-la, disse ao Degeorge para ir, mas ele não foi.»

«A criança não estava a ficar melhor, mas invés de ir procurar um médico decidiu ir às compras,» continuou a procuradora do caso.

Quando finalmente o bebé chegou às urgências, os pais trocaram acusações de culpa para justificar o atraso. Felizmente além da pequena fratura, a bebé não adquiriu sequelas do acidente ainda por explicar.

A sentença está marcada para 6 de Janeiro.