Helen Clements teve de tomar a decisão mais assustadora da sua vida ao ter de escolher entre manter os filhos dentro de um carro a arder ou levá-los para perto dos leões.

A mãe, de 43 anos, e os dois filhos, Charlie, de 12 anos, e George, de nove, estavam a divertir-se no parque de Wiltshire, em Inglaterra, quando o carro sobreaqueceu e tiveram de pensar rapidamente no que fazer para sobreviver.

No entanto, quando tentou sair do carro foi «barrada» por seguranças do parque que lhe disseram que era mais seguro ficar dentro do veículo.

«Volte para o carro, não saia do carro», gritavam os seguranças, segundo contou Clements à BBC News.

O filho, George, saiu do carro a correr, mas a mãe chamou-o de imediato. Minutos depois, um dos seguranças tirou-os para fora do carro e não havia leões à vista.

«Eu sabia que havia leões a menos de 100 metros e não sabia o que havia de fazer. Eu buzinei e vi alguns guardas do parque mas mantive um olho no capô e vi as chamas. Isto podia ter acontecido na zona dos flamingos ou dos camelos, mas não, tinha de ser perto da reserva dos leões», lamentou a mãe.

«Quando finalmente saímos, os guardas tiveram de manter os leões fora do caminho. As pessoas que viram o que aconteceram disseram que os leões sabiam que alguma coisa estava a acontecer, mas felizmente não se chegaram perto, acrescentou Clements.