O ex-presidente da Generalitat não tem intenção de esconder-se na Bélgica e não decidiu se vai pedir asilo, disse o advogado Paul Bekaert, que está a assessorar Carles Puigdemont desde segunda-feira.

“Não fugiu de Barcelona”, disse Bekaert em entrevista à rádio flamenga Radio 1, acrescentando que Puigdemont “tem todo o direito” de estar na Bélgica porque, disse, “não há nada contra ele”.

Sobre o suposto pedido de asilo político, o advogado afirmou que se mantêm “todas as portas abertas”.

Entretanto, segundo o correspondente da TVI em Bruxelas confirmou, Puigdemont vai dar uma conferência de imprensa às 11:30 (hora portuguesa).

Segundo o La Vanguardia, o ex-presidente da Generalitat tentou pedir uma sala ao governo belga para fazer a declaração, mas o pedido foi negado.

A conferência terá então lugar muito perto das instituições europeias, na zona de Schuman, no “Press Club”, onde já se concentram muitos jornalistas e meios televisivos, incluindo carros de exteriores, à espera do ex-presidente da Generalitat, cuja deslocação a Bruxelas continua rodeada de mistério.

Puigdemont viajou na segunda-feira para Bruxelas acompanhado de outros cinco ex-membros do governo autónomo da Catalunha, destituídos na sequência da aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola.

Entretanto, esta terça-feira, a Guardia Civil esteve presente nos dez principais postos da polícia regional catalã para a apreensão do registo das comunicações dos agentes durante a consulta do dia 1 de outubro, ilegalizada pelo Tribunal Constitucional.

Fontes ligadas à investigação disseram à agência EFE que a juíza Carmen Lamela, do Tribunal de Instrução n.º 3 de Barcelona, ordenou a operação da Guardia Civil na sede do corpo policial da autonomia catalã (Mossos d’Esquadra).

Além da presença no complexo de Egara, a Guardia Civil esteve nos principais postos da polícia da Catalunha: Barcelona, Girona, Manresa, Sant Feliu de LLobregat, Granollers, Tortosa e Seu d’Urgell (Lleida), no quadro da investigação sobre a suposta passividade dos Mossos d’Esquadra durante os acontecimentos ocorridos no dia 01 de outubro.