Um canadiano morreu depois de se ter colocado à frente dos filhos para os defender de um ataque de um urso polar. Os três filhos saíram ilesos, mas o progenitor acabou por morrer. O ataque aconteceu esta terça-feira na aldeia de Arviat, Nunavut, no Canadá.

Aaron Gibbon estava em Arviat com os filhos e outros familiares a passar o fim de semana. O local escolhido era já conhecido da família Gibbon, que ali se costumava dedicar a diversas atividades como a pesca e a caça, na costa de Hudson Bay. 

Foi durante uma dessas atividades que Aaron e os filhos foram ameaçados por um urso polar. O pai não hesitou, colocou-se à frente das crianças em sua defesa e pediu-lhes que voltassem para o barco. 

Um tio de Aaron, Gordy Kidlapik, contou à televisão canadiana CBC que as crianças correram até ao barco e aí, a partir do rádio, conseguiram pediram ajuda. 

Nós ouvimos o pedido de ajuda. Foi devastador", contou. 

No momento do ataque, Aaron estava desarmado. O homem não se conseguiu defender do urso polar, mas morreu a defender a vida dos três filhos.  

Aaron morreu definitivamente como um herói, ele protegeu os filhos. Herói é a palavra certa para usar neste momento", desabafou o tio ao canal canadiano. 

A polícia disse que Gibbons foi declarado morto ainda no local.

O urso acabou por ser abatido a tiro por outros caçadores que se aperceberam do ataque.

Mas nem só a família Gibbon ficou destroçada com o incidente, também a aldeia de Arviat diz-se "devastada".

Somos uma comunidade pequena e quando algo assim acontece, afeta toda a comunidade", disse John Main, residente em Arviat, à CBC

O Departamento do Ambiente de Nunavut disse que as autoridades de conservação já estão a investigar as circunstâncias do ataque para determinar se factos como a idade do urso ou sua saúde influenciaram o ataque.