O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, declarou esta sexta-feira, depois de se deslocar à cidade de Fort McMurray, evacuada há 10 dias devido a um massivo incêndio florestal, que é difícil entender a dimensão da tragédia.

Trudeau sobrevoou, em helicóptero militar, Fort McMurray, uma cidade com mais de 70.000 habitantes situada no noroeste do país e que é o centro do setor petrolífero canadiano, durante mais de uma hora para supervisionar o prejuízo causado pelo incêndio.

A cidade, no noroeste da província de Alberta, foi totalmente evacuada em poucas horas em 3 de maio, quando um incêndio florestal iniciado poucos dias antes se aproximou com grande rapidez e de forma inesperada das suas proximidades.

As chamas destruíram 2.400 edifícios e os danos causados pelo incêndio vão custar vários milhares de milhões de dólares ao Estado. 

Mais de 100 mil pessoas tiveram que deixar as suas casas e foram transportadas para o Sul do país, onde puderam permanecer em segurança. 

No total, o incêndio consumiu cerca de 1.600 quilómetros quadrados, o equivalente a dez vezes a cidade de Paris.