O corpo de uma mulher australiana foi encontrado num lago parcialmente congelado, numa estância de esqui, em Whistler, no Canadá, quase quatro meses após o seu desaparecimento.

Alison Raspa tinha sido vista pela última vez a sair de um restaurante, a cinco quilómetros do lago, ao final da tarde do dia 22 de novembro.

A polícia canadiana recebeu, na sexta-feira, informações que davam conta que visitantes tinham encontrado o que acreditavam ser restos humanos, no lago Alpha, que está parcialmente congelado. Estas informações acabaram por ser confirmadas pela polícia de Whistler.

A causa da morte ainda não foi confirmada, contudo, não parece suspeito”, afirmou a polícia, citada pelo The Guardian.

Alison Raspa tinha 25 anos e era da cidade de Perth, na Austrália.

No dia do desaparecimento, apanhou um autocarro perto do restaurante, mas acabou por enviar mensagens a alguns amigos a dizer que estava perdida, informou o Nine News.

A polícia montou uma operação de buscas e o telefone de Alison foi encontrado perto do lago. Mas, até agora, não tinham sido encontrados mais vestígios da mulher.

A família de Alison já foi informada e o caso entregue aos serviços forenses.