Lembra-se da fotografia de um casal de idosos a chorar no momento em que se despedem, por serem obrigados a viver separados, e que comoveu a Internet? Pois bem, esta história de Surrey, no Canadá, teve um final feliz e a boa notícia foi partilhada pela neta, Ashley Bartyik, na sua página no Facebook.

“Nesta quinta-feira, a nossa família assistiu com felicidade à união de Wolfram e Anita Gottschalk. Wolfram foi, finalmente, transferido para as mesmas instalações de Anita, na residência de Morgan Heights. Agora, podem ficar juntos o resto da vida e nós não podíamos estar mais agradecidos”, escreveu a jovem, que tantas vezes encurtou a distância entre os avós com uma viagem de 40 minutos.

No reencontro, a mulher agarrou na cara do marido, que se desloca de cadeira de rodas, e disse: “Olha para mim, olha para mim, eu amo-te.”

Desde janeiro que Wolf Golttschall, 83 anos, e a mulher Anita, de 81, viviam em lares diferentes a 40 minutos de distância, depois de 62 anos juntos, devido às necessidades médicas do homem, que sofre de insuficiência cardíaca e, recentemente, foi-lhe diagnosticado um linfoma e demência.

Nos últimos oito meses em que têm vivido separados, houve sempre algum familiar, particularmente a neta, que, quase todos os dias, fez por eliminar a distância que os separa. Ainda assim, sempre que chegava o momento da despedida, as lágrimas eram inevitáveis.

Depois de a neta ter partilhado a história no Facebook, as autoridades locais transferiram o idoso para uma instituição mais próxima do lar onde se encontra Anita. Wolf foi ainda colocado no topo da lista de espera para entrar na instituição onde se encontra a mulher, o que aconteceu na quinta-feira.

O casal Gottschalks apaixonou-se em Dusseldorf, na Alemanha, quando eram jovens e as famílias de ambos viviam no mesmo complexo de apartamentos, mas acabaram por emigrar para o Canadá.