Anita Krajnc, uma ativista canadiana de 48 anos, pode ser condenada a 10 anos de cadeia por ter dado água a porcos que seguiam num camião rumo ao matadouro, num dia quente de verão.

A situação ocorreu em Ontário, em junho passado, quando Anita teve um acidente com um camião que transportava porcos para uma fábrica de processamento de carne de porco em Fearmans, uma cidade a 72 quilómetros a sudoeste de Toronto.

Conforme mostra o vídeo, a mulher ficou incomodada com o facto de os animais estarem com sede e tentou dar-lhes água. No entanto, Jeffery Veldjesgraaf, o motorista, não gostou da atitude, gerando-se uma discussão.

Jesus disse: "se eles estão com sede, então deem-lhes água (…) Tenha compaixão", afirmou Anita


Mas Jeffery duvidou que se tratasse realmente de água e ameaçou chamar a polícia. No dia seguinte, Eric Van Boekel, o dono dos suínos, apresentou queixa às autoridades. Segundo o The Guardian, após uma audiência judicial realizada segunda-feira, Eric defendeu que “os porcos são tratados de forma ética e em conformidade com todas as normas e regulamentos.”

Já Anita considera que é um "ultraje acusar alguém que tenta impedir uma situação destas”.

Entretanto, surgiram várias petições online em defesa da ativista, que fundou a "Toronto Pig Save", uma organização que se dedica a “registar o sofrimento dos animais durante o transporte para os matadouros”.

Na segunda-feira à tarde, a petição que tem como nome a “compaixão não é um crime”, já tinha conseguido mais de 125.500 assinaturas. Já outra petição, que pede que as acusações imputadas contra Anita Krajnc sejam retiradas, contava com 24600 assinaturas.