Dezenas de refugiados ficaram feridos na sequência de confrontos em dois campos de asilo, esta quinta-feira na Grécia. Seis migrantes chegaram mesmo a ser hospitalizados “como medida de precaução”, disse fonte policial à AFP, após o incidente que durou quase duas horas.

No campo de Moria, na ilha de Lesbos, migrantes paquistaneses e afegãos agrediram-se com pedras e paus. Dos confrontos resultaram pelo menos 70 feridos e desses três tiveram de ser hospitalizados pela gravidade dos ferimentos.

Para além dos confrontos físicos, algumas tendas foram incendiadas, obrigando à evacuação das pessoas que viviam no local.

Segundo a Euronews, os migrantes do Paquistão acusam os do Afeganistão de usarem práticas mafiosas para controlarem o campo. Os afegãos contra-atacam, acusando os paquistaneses de roubo e assédio sexual.

No campo de refugiados da ilha de Samos também houve confrontos entre afegãos, sírios e paquistaneses. O campo ficou destruído, em parte pelas chamas que também deflagraram durante as cenas de violência. Trinta pessoas ficaram feridas e três foram transportadas para o hospital.

No final da noite, a presença policial foi reforçada e os ânimos já tinham acalmado entre os refugiados.