O comboio humanitário russo retido na cidade de Voronezh, a 500 quilómetros de Moscovo, retomou esta quinta-feira a viagem em direção à fronteira com a Ucrânia. A caravana seguiu em direção ao Sul, rumo à cidade de Luhansk, controlada pelos rebeldes pró-russos, noticia a Associated Press.

O comboio de cerca de 262 camiões estava estacionado numa base militar na cidade russa de Voronezh, desde o final do dia de terça-feira, por causa das divergências sobre como e onde a ajuda pode ser entregue à Ucrânia, onde as forças governamentais lutam contra os separatistas pró-Rússia.

A caravana tem suscitado receios do Governo ucraniano de que possa tratar-se de uma estratégia do Kremlin para apoiar o movimento separatista pró-russo. Kiev declarou inicialmente que o comboio humanitário não teria permissão de entrada no país, para depois propor que fosse submetida ao controlo da Cruz Vermelha Internacional.

Ao enviar o comboio humanitário em direção ao Sul, a Rússia parece não ter intenção de cumprir um acordo provisório para entregar a ajuda num posto de fronteira, controlado pelo Governo ucraniano na região de Kharkiv, onde os camiões poderiam mais facilmente ser inspecionados pela Cruz Vermelha. Em vez disso, os camiões vão provavelmente atravessar a fronteira da Ucrânia na região de Luhansk, controlada em grande parte pelos rebeldes.