receios do Governo ucraniano de que possa tratar-se de uma estratégia do Kremlin para apoiar o movimento separatista pró-russo