As autoridades do Camboja anunciaram hoje ter queimado aproximadamente 5,1 toneladas de medicamentos contrafeitos num aterro sanitário dos arredores da capital Phnom Penh.

Os fármacos, com rótulos em línguas estrangeiras, foram apreendidos em postos fronteiriços e em lojas desde 2012, e operações interdepartamentais.

«Foram queimados cerca de 62 tipos de medicamentos contrafeitos», disse o vice-diretor do departamento de combate aos crimes económicos do Ministério do Interior, Long Sreng, aos jornalistas.

Os medicamentos foram importados do Vietname e empacotados no Camboja, indicou o mesmo responsável citado pela agência chinesa Xinhua.