Um grupo de senadores australianos instou, esta terça-feira, o Governo de Camberra a abrir uma investigação para esclarecer a veracidade das denúncias de abusos sexuais sistemáticos contra mulheres e crianças no centro de detenção de imigrantes que a Austrália tem na ilha de Nauru.

Sarah Hanson-Young, senadora do Partido Verde, disse que os guardas de segurança obrigam as mulheres a despirem-se na sua presença e favorecem as que mantêm relações sexuais na hora de autorizar o seu acesso aos chuveiros.

Hanson, que reivindica uma investigação com um grupo de senadores trabalhistas, alegou que há menores que também são forçados a praticar sexo na presença dos membros de segurança.