O vulcão Calbuco, no Chile, deixou uma camada de até 15 centímetros de cinza nas localidades mais próximas, depois da forte erupção desta quarta-feira.

Há ainda uma pessoa desaparecida. Trata-se de um jovem de 21 anos, alpinista, que se encontrava na montanha na altura da erupção.

Segundo a Reuters, a atividade vulcânica acalmou nas últimas horas, mas a nuvem de cinzas estendeu-se até à Argentina. Por essa razão, os voos continuam suspensos na região.

“Não é de descartar um cenário mais complexo nas próximas horas, devido à acumulação de lava que existe na parte alta do vulcão”, avisou o subsecretário do Ministério do Interior, Mahmud Aleuy.

Mais de 4.000 pessoas foram retiradas da região, mantendo-se esta quinta-feira evacuado um raio de 20 quilómetros ao redor do vulcão.

O Calbuco entrou inesperadamente em erupção depois de 43 anos inativo e a coluna de fumo chegou aos 15 quilómetros de altura.

A presidente chilena, Michelle Bachelet, viajou para a zona afetada com vários ministros.