Um migrante foi preso depois de tentar atravessar o Eurotúnel, que liga a França e o Reino Unido, a pé. O homem andou 50 quilómetros pelas linhas do comboio e foi detido a apenas 800 metros da saída.

O migrante, originário do Sudão, partiu de Calais, em França, e foi encontrado perto da saída da cidade de Folkestone, em Inglaterra.

Segundo o The Independent, a polícia britânica afirmou ter prendido Abdul Rahman Haroun, de 40 anos, por obstrução do túnel. O incidente está também a ser investigado pelo Secretariado para a Imigração, em Inglaterra.

As autoridades afirmaram que o migrante viajou através de um dos dois túneis secundários que ligam o Reino Unido a França e não pelo túnel principal, andando 50 quilómetros a pé e ficando a uns escassos 800 metros da saída.

Um porta-voz do Eurotúnel afirmou que este tipo de incursões são “extremamente raras” e acrescentou que são “igualmente ilegais e muito perigosas”. A companhia disse também que espera que seja exercida “a força máxima da Lei”, para servir de exemplo a outros migrantes que possam tentar fazer o mesmo.

Nos últimos meses têm sido noticiadas várias tentativas de passagem do Canal da Mancha. Todas as noites, centenas de migrantes reúnem-se perto das plataformas, em Calais, para tentar entrar ilegalmente num comboio que os leve para o Reino Unido.

Pelo menos 12 pessoas já morreram este ano ao tentar passar o Eurotúnel.

Na passada segunda-feira, houve um encontro de emergência, em França, para tentar controlar a crise. Foram decretadas várias medidas para conter a fuga dos migrantes, como a colocação de novas vedações e a contratação de mais guardas.