Uma patrulha da marinha indonésia pode ter encontrado a cauda do avião desaparecido da Air Asia, local onde podem estar as caixas negras, segundo disse o capitão da patrulha, segundo avança a Euronews.

«Encontramos o que acreditamos com alta probabilidade ser a causa do avião», disse aos jornalistas o capitão da patrulha, Yayan Sofyan, mas a informação não foi ainda confirmada oficialmente.

A China anunciou o envio de especialistas em aviação e um barco de resgate para ajudar nas buscas pelas caixas negras do avião da AirAsia que se despenhou no dia 28 de dezembro com 162 pessoas a bordo.

Segundo anunciou a Administração de Aviação Civil da China em comunicado, já foi destacada uma equipa de especialistas e um sonar, a pedido das autoridades indonésias, que coordenam os trabalhos de buscas.

O Ministério dos Transportes chinês indicou, noutro comunicado, que já partiu da cidade de Haikou, na ilha de Hainão, o navio «Mar Meridional Resgate 101», que prevê chegar ao lugar onde se desenvolvem as buscas na próxima sexta-feira, enquanto outro barco já lá está à espera.

No sábado, a Agência Indonésia de Meteorologia, Climatologia e Geofísica afirmou que a causa mais provável do acidente foi um dano no motor causado pela formação de gelo ao atravessar uma nuvem, ainda que seja necessário aceder aos registos das caixas negras para perceber exatamente o que se passou.

O voo QZ8501 partiu da cidade de Surabaia, na Ilha de Java, a 28 de dezembro e tinha previsto aterrar duas horas depois em Singapura, mas acabou por cair no mar 40 minutos depois de descolar.

A aeronave transportava 162 pessoas, entre passageiros e tripulação: 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio e um singapuriano.