As autoridades indonésias anunciaram esta segunda-feira terem recuperado uma das caixas negras do avião da AirAsia que caiu no mar de Java há duas semanas com 162 pessoas a bordo.

«Recebi a informação do Comité Nacional de Segurança nos Transportes às 07:11 (23:11 de domingo em Lisboa), de que conseguimos recuperar a caixa negra que guarda os dados de voo», disse o diretor da Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia, Bambang Soelistyo, aos jornalistas.

A caixa negra com os registos de voz do cockpit não foi ainda recuperada, acrescentou. Segundo o jornal «The Independent», que cita Suryadi Bambang Supriyadi, que coordena as operações da Agência Nacional de Pesquisa e Resgate, esta caixa já foi localizada debaixo de água.

A caixa continua presa na fuselagem do avião, a cerca de 32 metros de profundidade.

Não há sinais de que o avião explodiu

Um investigador da segurança dos transportes da Indonésia afirmou à Reuters que não há sinais que suportem a teoria de que o avião explodiu antes de bater na água.

«Não há provas que suportem esse tipo de teoria», afirmou Santoso Sayogo do Comité de Segurança do Transporte Nacional.

Supriyadi afirmou esta segunda-feira que a fuselagem da aeronave indicava que a mesma tinha «passado por uma explosão» antes do impacto por ter passado por uma mudança de pressão de ar significante.

O Airbus A320-200 da companhia de baixo custo malaia descolou, a 28 de dezembro, da cidade indonésia de Surabaia, com destino a Singapura, onde deveria ter aterrado cerca de duas horas depois, despenhou-se no mar de Java, com 162 pessoas a bordo.