A polícia egípcia disparou hoje gás lacrimogéneo contra cerca de dois mil estudantes que se manifestavam na Praça Tahrir em defesa do ex-Presidente Mohamed Morsi, deposto pelos militares em julho.

Segundo a agência noticiosa francesa AFP, este é o primeiro protesto de grupos islâmicos na Praça Tahrir ¿ centro icónico dos protestos que levaram à queda do regime de Hosni Mubarak em 2011 ¿ desde que o Exército depôs Mohamed Morsi, a 03 de julho.

A justiça egípcia também ordenou hoje a detenção de Hani Salaheddine, diretor da televisão da Irmandade Muçulmana, o movimento de Mohamed Morsi.