O corpo de uma mulher foi encontrado numa escadaria raramente utilizada no Hospital Geral em São Francisco, nos EUA, onde uma paciente desapareceu há mais de duas semanas. As autoridades ainda não revelaram se o cadáver encontrado na terça-feira é o de Lynne Spalding, uma cidadã britânica de 57 anos, que estava a ser tratada a uma infeção na bexiga, quando desapareceu do quarto a 21 de setembro.

As autoridades estão agora a investigar a morte da mulher, que foi encontrada por uma funcionária numa escada exterior, que é usada como saída de emergência em caso de incêndio, explica à CNN a porta-voz do hospital, Rachael Kagan.

Não se sabe há quanto tempo a mulher estava ali, nem como foi lá parar. «É muito preocupante», afirma a porta-voz. «Estamos angustiados e não sabemos o que aconteceu. A nossa prioridade é descobrir o que se passou», acrescenta.

Lynne Spalding foi vista pela última vez dois dias depois de ter sido internada no hospital. Os amigos dizem que ela estava muito magra e frágil, estava medicada e, provavelmente, muito confusa.

David Perry, porta-voz da família Spalding, afirma que a descoberta é perturbadora. «O que aconteceu hoje [terça-feira] aqui é muito angustiante, apesar disso esperamos que a nossa amiga e colega Lynne Spalding volte viva e com saúde para nós, estamos muito preocupados com esta situação», revelou.