A morte do leão Cecil, no Zimbabué, por um dentista americano correu o mundo e já levou o país a apertar a malha da caça desportiva e as companhias aéreas norte-americanas informaram que vão proibir o transporte de animais selvagens mortos, os chamados troféus de caça. Um problema, talvez, para Sabrina Corgatelli, uma caçadora.
 
Sabrina Corgatelli, do Idaho, nos Estados Unidos, resolveu documentar a sua viagem à África do Sul e exibir os seus troféus. Numa reserva perto do Parque Kruger, santuário de animais selvagens, Sabrina Corgatelli faz acompanhar as fotografias, no seu perfil de Facebook, com frases emotivas e de satisfação pelas suas conquistas, naquela que chamou “a viagem da sua vida”.

Day #2 I got a amazing old Giraffe. Such a amazing animal!! I couldn't be any happier!! My emotion after getting him was a feeling I will never forget!!!

Posted by Sabrina Corgatelli on  Sábado, 25 de Julho de 2015
 

Got me a beautiful Blue Wildebeest today!! The guys at Old Days Safari got me another great trophy!!

Posted by Sabrina Corgatelli on  Quinta-feira, 30 de Julho de 2015

Num estilo “Lara Croft”, a mulher aparece junto a animais mortos, com roupa caqui justa, muito maquilhada e com o cabelo pintado de preto e cor-de-rosa. Para a fotografia de família ficar completa, a ela junta-se aparentemente o companheiro, também apaixonado por caçadas.


 
 

Aaron's 13 foot Crocodile. What a great Trophy and fun hunt!!

Posted by Sabrina Corgatelli on  Sexta-feira, 31 de Julho de 2015
 

My Impala I got today!! 󾌧󾌧 One of Africa's Icon.

Posted by Sabrina Corgatelli on  Sexta-feira, 31 de Julho de 2015

O mundo à distância de um clique da África do Sul, as redes sociais são um tribunal virtual. Também as fotos de Sabrina Corgatelli têm sido alvo de conversa nas redes sociais, uns mais abonatórios do que outros, como se pode ler pelos comentários deixados na sua página de Facebook e pelas reações no Twitter. Há quem deseje a morte a Sabrina Corgatelli.