A lava do vulcão que assola a ilha cabo-verdiana do Fogo há 15 dias ultrapassou Portela, praticamente destruída, e chegou a Bangaeira, onde avança com três frentes, disseram este domingo à agência Lusa fontes governamental e da Proteção Civil.

Vulcão do Fogo: fragata Álvares Cabral disponibiliza médicos

Segundo o Gabinete de Comunicação do Governo cabo-verdiano, a intensificação das erupções vulcânicas dos vários cones permitiram, ao longo da madrugada e manhã de hoje, um avanço rápido da lava, que consumiu as igrejas católica e adventista de Portela e destruiu as traseiras e a parte da frente da Adega Cooperativa de Chã das Caldeiras, cujo armazém está agora numa espécie de «ilha».

Face ao facto de não encontrar obstáculos no terreno, a nova frente de lava surgida quinta-feira ultrapassou Portela e desceu para Bangaeira, localidade a pouco mais de 100 metros da última casa de Portela, onde, segundo a fonte, atingiu a Pensão Marisa e algumas casas da vizinhança.